Saturday, November 17

Foste tu que me procuraste nas noites frias e escuras, ou pela madrugada fora quando dizem que temos mais facilidade em dizer o que sentimos, que me procuraste quando eu fugi de ti e de nós, que me procuraste quando eu decidi sair da tua vida definitivamente. Foste sempre tu a ceder ao tempo, a cortar os laços que nos mantêm longe um do outro. Eu nunca deixei o orgulho para trás. Se calhar porque não há nada por que lutar. E não há mesmo. Mas às vezes acho que ainda temos coisas para resolver, tenho dúvidas na minha cabeça que o meu coração não me consegue responder. Não que pense em ti a toda a hora, não que pense em voltar a sermos o que fomos um para o outro. Porque eu não te posso apagar da minha vida, fizeste parte dela e serás para sempre o primeiro. Não posso voltar atrás no tempo e escolher outro rapaz para gostar de mim. Ao fim deste tempo só queria perceber o que fui e o que sou para ti. Só porque és tu, e eu, separados por estas dezenas de quilómetros mas unidos pelo passado, por memórias, que sei que também as tens. Quem sente sua falta te procura. E não foi isso que tu sempre fizeste?

1 comment:

  1. Nossa adorei! "Quem sente sua falta te procura. E não foi isso que tu sempre fizeste?" Adorei, adorei, adorei, querida!
    Como me disseste no outro dia: VIVE! <3

    ReplyDelete