Tuesday, November 13

Não tenho como agradecer este teu gesto, estas palavras, estas fotografias, estas memórias. A tua amizade. Está tudo neste papel, tudo o que me faz bem e sorrir, e é ao olhar para estas fotografias que as lágrimas me escorrem pela face. Lágrimas de felicidade. Porque sei que tenho quem goste de mim, que aceite os meus defeitos, que me aceite a mim, tal como eu sou. E são mais as pessoas que me querem bem, como tu. Não sabes o quão bem soube ler hoje de manhã o que escreveste, saber o que sentias, ver todas aquelas fotografias de pessoas que gostam de mim, verdadeiros amigos que eu espero guardar, por muitos mais anos, até que haja algo mais forte para nos separar que a nossa amizade. Estou sem palavras. É isto que me faz sorrir, que me faz ver que há coisas verdadeiras na vida e que vale a pena lutarmos por nós mesmos. Não devemos mudar só porque há pessoas que não gostam de nós, da nossa atitude. Muitas delas não gostam porque queriam ter a nossa força, a nossa dedicação. Eu sei o quão boa pessoa és, e sei que estás comigo, sempre estiveste. A nossa amizade é das coisas mais importantes que tenho na minha vida, porque sei que o sentimento é recíproco,  verdadeiro, forte. Quero-te quase tão bem a ti como me quero a mim, e quero que continues sempre aqui comigo, para me amparar nestes momentos em que estou prestes a cair, quando não sou forte o suficiente para nem sequer chegar a cair quando as pessoas me tentam derrubar. Ao fim de tanto tempo continuamos aqui as duas, juntas, amigas. Obrigada, do fundo do coração.

1 comment: