Saturday, December 29

Esta noite olhei para o céu e mal vi as estrelas. Estava bonito, sabes? Do lado esquerdo estava a ponte e ao longe avistava luzes lisboetas. Nem assim me esqueci de ti.

Friday, December 28

É com lágrimas a escorrerem-me pela face que escrevo isto, que entrego a minha alma e o meu coração a um dia que marca uma pessoa tão maravilhosa como tu. Desde sempre que foi um dos meus pontos fracos, porque não consigo aceitar a morte, a dor do meu pai, dos meus tios, as injustiças da vida. Neste dia e no dia em que faleceste, choro, por ti. Tenho uma ligação tão forte contigo sem te ter conhecido. Permites que te trate por 'tu' avó? Voltar atrás no tempo e conhecer-te era o que eu mais queria. Poder abraçar-te e dizer que tenho orgulho na pessoa que és, agradecer-te por tudo o que sempre fizeste pelos teus filhos, dizer-te que estou contigo para lutarmos juntas contra a tua doença, dar-te força e tudo o que podia para que sobrevivesses. Hoje queria  poder dar-te um abraço forte de parabéns. A vida não é justa e partiste cedo demais. És a minha estrela, e espero que me guies toda a vida. Quando não tiver forças para lutar, vou lembrar-me de ti e da pessoa que eras. Queria ter a esperança que nos conseguisses ver, que conseguisses sentir que deixaste cá muitas pessoas que gostam de ti e que cuidam da tua memória como se estivesses connosco. Fiquei com um bocadinho de ti, o melhor de mim. Sei que um dia vou abraçar-te, vó. 

Thursday, December 27

Adoro estes dias com o coração quente.
Hoje levaram-me ao aeroporto para ver os aviões, nunca pensei que isto me trouxesse tanta tranquilidade. Apesar de a minha cara gelar a cada descolagem de um avião, o meu coração estava bem quente. Fiquei sentada naquele passeio durante quase uma centena de minutos. Foi como se a cada aterragem a minha alma voasse para cada um dos passageiros do avião, e lhes desse uma palavra de reconforto e força. Para repetir.

Monday, December 24



Este é mais um Natal em que vamos estar todos sentados à mesa, o teu lugar vai estar livre, mas tu estás connosco, nos nossos corações. Nunca serás esquecido, avô.

Saturday, December 22

É incrível como há músicas que nos levam para outra dimensão. Bom fim-de-semana :)

Thursday, December 20

Hoje dei por mim a rir-me que nem uma perdida em frente ao ecrã do computador com o que tu dizias. Isto não me pode estar a acontecer.
Hoje percebo que é bom ter rapazes interessados em nós, levanta-nos a auto-estima, mas é melhor ainda saber que os poucos rapazes que namoraram comigo o fizeram porque gostavam de mim como eu era e não por eu ter um corpo bonito ou ser conhecida.

Monday, December 17

É por estar rodeada de pessoas más e que só pensam nelas que voltei a sentir-me feia, inferior, como se não servisse para nada.

Thursday, December 13

This feeling as bad as my english. I miss feel what you made me feel. You're special, and I know it. I still remember the taste of your lips and translations of your blue eyes. I remember your smell and your sweet voice. You know me so much and you know what I'm. I miss you. I'm here for you but you aren't here... I'll always remember you. 
tudo o que eu te queria dizer
porque eu não quero parar, parar de acreditar...

Wednesday, December 12

"Ser feliz sem motivo é a mais autêntica forma de felicidade"

Tuesday, December 11

Não sei se sei olhar as estrelas esta noite, parecem-me tantas. Infinitas. Estou sentada no telhado, enrolada na manta vermelha que recebi o Natal passado. Está frio. Tenho aqui ao lado o livro que ando a ler. Apeteceu-me escrever entre um capítulo e outro, entre o dia e a noite, entre um sorriso e uma palavra. Olho lá para baixo e lembro-me das vezes que já pisei aquele passeio, sozinha ou acompanhada, bem-disposta ou insegura, com pressa ou com calma, a rir-me ou com dúvidas, a ouvir música, a pensar, ou até a estudar. Estou com os fones nos ouvidos para não ouvir a minha mãe a chamar-me para jantar. Shine bright like a diamond diamond vou cantando baixinho, enquanto sinto e me arrepio com momentos que este telhado me faz reviver. Esta noite as estrelas parecem diamantes, e o meu sorriso está feliz. Sou tão feliz.

Sunday, December 9


Quando tu apareceste eu estava esquecida
Nos perdidos e achados da vida
Mas sentia-me bem com a cabeça arrumada
Não sentia falta de nada
Avisei-te à partida que haverá algo entre nós
Era melhor ter cuidado
Queria viver o presente
Queria esquecer o passado
Portanto não me acuses da dor

Que dizes sentir agora
Deixa-me só no meu canto
A vida segue lá fora
Quando tu apareceste eu estava a sair
Dos perdidos e achados da dor
E sentia-me bem com o corpo a descansar
Dos altos e baixos do amor

Adoro esta fórmula que arranjaste para me conheceres melhor do que se calhar eu própria, de me aceitares como eu sou, de aceitares cada defeito meu, amares cada qualidade que tenho, por me dares tudo o que de bom há em ti, de me levares para longe do que me faz mal, de seres tu, e eu, sempre. Eu própria. Deixas-me ser quem eu realmente sou, sem ter medo que me julguem ou interpretem de maneira errada. Conheces cada bocadinho bom e menos bom de mim, e é isso que te faz tão maravilhoso... Esta capacidade que tens de me sobrevoar, de estares presente ontem, hoje e sempre. Só te tenho agradecer, por tudo o que és. Obrigada J. À nossa Amizade.

Thursday, December 6

Esta noite dormi quente e confortável, sonhei contigo outra vez, como se estivesses mesmo aqui ao pé de mim, parece que te senti mesmo. Tinhas-me mandado mensagem a dizer que vinhas ao Barreiro jogar, e eu fui ver o teu jogo. No final vieste ter comigo, agradeceste-me e ficámos ali, sentados numa pedra à beira da estrada, a matar saudades, a falar durante horas como antigamente, a rir até nos doer a barriga, a darmos um ao outro o melhor de nós, e depois, oh depois... fomos só nós, tu e eu, unidos pelos nossos olhos, pelos nossos lábios, pelos nossos corações, e pelo tempo. Há coisas que não se esquecem. Estou sempre a lembrar-me de ti e não quero, quero recuar no tempo e apagar-te da minha vida, não me quero lembrar do que senti por ti, do que queria sentir outra vez. Não quero fingir que nunca fizeste parte da minha vida, que nunca partilhámos nada e que mal nos conhecemos, a solução era apagar o teu esboço do meu livro de desenhos. Lembro-me tão bem de ti e conheço-te tão bem, a ti, as tuas manias, as tuas qualidades, os teus defeitos. Consigo quase ler-te o coração, sem ser preciso dizeres-me nada. O tempo passa mas eu continuo a lembrar-me de ti como se fosse hoje que nos tivéssemos conhecido. És tu, oh tu... and I miss you

Sunday, December 2

"Tal como não podemos conhecer os outros se não nos conhecermos a nós próprios, também não podemos amar o próximo se não nos amarmos enquanto pessoas, se não valorizarmos o que temos de melhor e relativizarmos os nossos defeitos, aprendendo a ouvir a nossa voz interior como a nossa melhor companhia. O amor reside dentro de cada pessoa e não fora dela. E quem não o descobrir está perdido." OBRIGADA
Hoje só precisava de uma abraço teu, mãe. Estou farta de desilusões.
Sinto-me desinteressante, feia, gorda, estúpida. Muitos vão dizer que é "mais um drama de rapariga". E que seja. Sinto-me assim, não tenho culpa. Se pudesse escolher nascia magrinha, com mais confiança em mim e com uma cara bonita, mas não pude escolher como queria nascer. Acho sempre que as outras raparigas são mais bonitas e interessantes que eu. Sinto-me a pessoa mais vulgar do mundo, mesmo que a minha personalidade não o seja. Encontro sempre maneiras de me rebaixar e achar que o cabelo, o sorriso, o corpo e a personalidade das outras raparigas é que são bonitos.

Saturday, December 1


"E voando bem alto me abraça pelo espaço de um instante"