Sunday, December 9


Quando tu apareceste eu estava esquecida
Nos perdidos e achados da vida
Mas sentia-me bem com a cabeça arrumada
Não sentia falta de nada
Avisei-te à partida que haverá algo entre nós
Era melhor ter cuidado
Queria viver o presente
Queria esquecer o passado
Portanto não me acuses da dor

Que dizes sentir agora
Deixa-me só no meu canto
A vida segue lá fora
Quando tu apareceste eu estava a sair
Dos perdidos e achados da dor
E sentia-me bem com o corpo a descansar
Dos altos e baixos do amor

2 comments:

  1. Já vi que partilhamos o mesmo gosto pela poesia. ;)

    Não percam, brevemente, uma extraordinária ode à defloração.

    ReplyDelete