Tuesday, January 15

A razão pela qual me lembro de ti, nestas noites em que não tenho nada para fazer, é porque foste o único que me fez sentir especial, o único que me fez acreditar que eu era diferente, que valia mais do que o que eu pensava, quando eu menos esperava. Decidiste partir à primeira oportunidade, eu virei a página, e quando eu já nem me lembrava de ti, tu voltaste como se tivesses o direito de saber se eu tinha ou não namorado ou rapazes atrás de mim. Ocupaste a minha caixa de entrada dias e dias, mesmo com namorada, que dizes serem super felizes. Acredito. Ainda que não tenha deixado que entrasses de novo na minha rotina, fazes parte dos meus pensamentos nestas noites, porque deixámos outra vez de falar e de partilhar os momentos de tantas gargalhadas, aquelas noites em que o assunto de conversa parecia infinito, noites em que adormecíamos a falar ao telemóvel um com outro. Impressionante como já nem te deves lembrar de mim, mas eu recordo-te sempre com um carinho especial, sabes porquê? foste o primeiro. Digam o que disserem, "condenem-me" por voltar a escrever sobre ti - há muito que não o fazia-, mas tenho memórias, as melhores memórias, de uma das melhores fases da minha vida. Sei que só me lembro de ti porque ainda não apareceu ninguém que me fizesse sentir assim, como tu fizeste, mas também sei que, quando aparecer, vou -lhe dar valor. E vou-me dar o valor que tu não deste.

No comments:

Post a Comment